segunda-feira, junho 12, 2006

Nus diante do tráfego


(foto: maniefstación ciclonudista - Madrid)

No último sábado (10), milhares de ciclistas em dezenas de cidades ao redor do mundo participaram da Manifestação Ciclonudista (ou World Naked Bike Ride).

Segue o manifesto divulgado no site espanhol:

Justiça nas ruas, isto é o que exigimos com firme convicção e muita seriedade, mas desta vez com simpatia e alguns momentos agradáveis. Os carros nos impõe a sua lei: velocidade, prepotência, desrespeito e violência. Por isso, ao andamos de bicicleta diariamente, convertemos nossa mobilidade em um ato de desobediência cotidiano. Se nos manifestamos de bicicleta e sem roupas, convertemos nossa desobediência em um protesto exemplar.

Denunciamos que nossas ruas foram sequestradas pelo automóvel privado, que colapsa as cidades, degenerando-as em lugares hostis e perigosos. O carro mata e sua impunidade nos escandaliza. Muitos interesses de multinacionais belicistas do petróleo e do automóvel estão em jogo quando questionamos este modelo.

Propomos uma cidade onde as pessoas recuperem o seu espaço, onde se reduzam as necessidades de locomoção e onde esteja em primeiro lugar o pedestre (que somos todos) e os meios de transporte menos poluentes e mais eficazes.

Por que a bicicleta?
A bicicleta é um meio de transporte sustentável, saudável, ecológico e divertido. É um ícone, um símbolo de liberdade e um instrumento de transformação social. Não paga impostos, não gasta petróleo, não colabora com o desenvolvimentismo destruidor nem com a guerra global.

Por que sem roupas?
Por que nós sentimos nus diante do tráfego pela falta de respeito dos motoristas e o desdém dos governatnes. Com a nudez, fazemos visível a fragilidade de nossas "carrocerias". Além disso, ao mostrarmos nosso corpo com naturalidade, rompemos o pudor, desmontamos tabus e nos livramos de padrões estéticos impostos pela moda e pela indústria textil transnacional.

Enfrentamos o tráfico urbano com o corpo nu sobre a bicicleta como a melhor forma de defender nossa dignidade e de viver a luta social.

voltar ao topo

Comments:
Parabéns! esse pessoal é muito corajoso,, duvido alguem ter coragem de fazer um protesto à altura deste aqui no brasil... aqui ninguem leva nada a sério!
 
Eu conheci uns ciclistas de Zaragoza, Espanha que organizavam a ciclonudista de lá. Na época era ainda maior que a de Madrid, juntaram umas 300 pessoas.

Busquei se tinha algo rolando aqui no Brasil e encontrei a lista de um pessoal (http://www.grupos.com.br/grupos/pedalandopeladopelomundo), mas que está totalmente desvirtuado. Acham que simplesmente um lance naturista e ainda querem fazer na mesma data que na Europa, com grande possibilidade de estar um frio de rachar. Saí do grupo porque vi que as discussões não levavam a nada.

Podem cair num ridículo com o cidadão nessa foto aqui: http://ultimosegundo.ig.com.br/materias/brasil/1650001-1650500/1650181/1650181_1.xml

abs,
Zenga
 
Putz!
Coitado do cara =/
 
170km de congestionamento em São Paulo por volta das 16:00.

Hahaha, paulista não aprendeu sobre o trânsito com o 15 de Maio ainda..
 
Mas deve ser muito estranho andar de bike pelado, ainda mais para os homens. Uma sensação que não experimentei ainda!!
 
Ainda mais com selim do tipo vazado, hehe! Dói só de pensar no "enrosco" que pode dar... :p
 
Postar um comentário

<< Home