segunda-feira, dezembro 19, 2005

Campeão

Engraçado o comportamento festivo do homo-automobilis paulistano. Em vez de comemorar em uma praça, junto com outros torcedores, ele prefere passear de carro, buzinando durante o percurso para que todos ao redor sejam obrigados a compartilhar de sua alegria.

Fechar a Paulista para a festa popular, não pode; é necessário deixar o caminho livre para que meia dúzia de veículos infernizem a vida de 15 mil moradores com o buzinaço constante em plena manhã de domingo. A lei diz que a buzina serve apenas para alertar perigo, mas em São Paulo ela substitui a voz do cidadão na hora de pedir licença, xingar, avisar que está chegando, despedir-se e até na hora de gritar "É campeão".

voltar ao topo

Comments:
Na rua que eu moro aqui em Maceió aconteceu o mesmo... mas isso não acontece só em dias de jogo. Freqüentemente passam carros com o som nas alturas tocando forró ou brega (estilos musicais da preferência da maioria da minha cidade), de preferência à noite ou mesmo de madrugada quando estão voltando de alguma vaquejada. às vezes chegam a montar equipamentos de som na caçamba de sua pick-up, ou seja, não pra ele ouvir no interior do veículo, mas pra que todos da rua possam ver quão potente é seu equipamento. Isso pra não falar nas motos de motocross que parecem acelerar propositalmente tentando atingir os limites de decibéis suportados pelo ouvido humano.
Eu queria muito conhecer um desses pra poder perguntar o que se passa na cabeça deles... será que acham que estão elevando seu status ao acordar toda a vizinhança de madrugada com seu carro passando???
 
Eu gosto de futebol, assisto às vezes e até torço. Fico feliz quando meu time ganha; bem, feliz não, alegre. Agora é uma coisa de 5 min, legal ganhou, que pena perdeu... Acho que é preciso ter uma vida muito vazia para dar tanto valor assim a futebol.
 
Aqui em João Pessoa acontece o mesmo que em Maceió Daniel. Grande parte da juventude conversa horas sobre marcas carros, sons potentes e todo tipo de conversa que gira em torno do automóvel. Uma diluição só. Fico triste, ainda quero ter esperança na humanidade.
 
Em qualquer cidade acontece isso, gente.
O carro tá impregnado em boa parte das esferas da nossa vida, deixando há muito tempo de ser um mero meio de transporte pra se tornar símbolo de status social.
Eu não entendo por que sair de carro pra comemorar (vitória de time, aprovação no vestibular, etc.), já que o sentido da comemoração está na troca com o próximo, compartilhar a alegria da vitória - coisa que dificilmente alguém faz de dentro de um veículo motorizado.. Mas há amebas proliferando-se por toda parte, que fazer?
 
e o que foi o inferno do trânsito na terça feira? teve a ver com a festa dos mouros no carro de bombeiro rodando pela cidade, não teve? quase perdi a prova da unesp, fui de ônibus.
devia ter ido de bicicleta.
 
quem disse que todo homem gosta de carro e futebol é um imbecil! já mulher, não discordo hehehe.. só que tem maneiras legias, outras não... comprar playboy? é prop rimeiro tipo, afinal não faltam carros lá tb! fui!
 
este é o nosso pais,de pessoas alienadas que só sabem falar discutir de futebol,infelizmente !
 
Porra galera tamo falando de futebol, né? Futebol!!! Ganhou tem q comemorar mesmo, gritar, xingar, tocar buzina, beber umas brejas... Vcs são brasileiros?
 
Postar um comentário

<< Home